Talvez

Eu já me acostumei. Já me acostumei a encontrar pessoas como você. E por me acostumar, eu escolhi não encontrar. Depois de um tempo, depois de tantas decepções, criamos uma barreira para aquilo que os outros chamam de amor. Foram incontáveis decepções. As vezes acho que o amor não foi feito pra mim. Acho que esse é o meu destino, ficar sozinha. Não... Esse não é um daqueles textos dramáticos em que eu falo que estou desistindo da vida amorosa. Eu não estou. Eu estou desistindo de sonhar com alguém "perfeito". Perfeito entre aspas porque perfeição não existe, não é mesmo?! Não... Na verdade, perfeição é algo relativo. Eu estou desistindo de encontrar aquela pessoa a qual eu sonho desde sempre. Ela eu sei que não existe. E se existe, nunca irá chegar ate a mim. Eu tinha mania de dizer que eu tenho o dedo podre, mas será mesmo que é o meu dedo que é podre? Não são os caras que eu encontrei por essa vida que são? Eu também não sei. Eu tenho medo, sabia? Medo de nunca mais voltar a amar, pois já tem tanto tempo que eu não sinto nada aqui dentro. Eu te culpava por isso. Mas a culpa foi toda minha, foi minha por ter acreditado. Eu não deveria ter feito isso. Mas as pessoas são falhas, não é mesmo? Elas acreditam, insistem e amam. Hoje, dia 5 de Abril, eu estou aqui ouvindo Lana Del Rey e pensando... Pensando em como seria tentar novamente, mas com uma pessoa diferente. Mas a dúvida é; E se essa pessoa não for tão diferente assim? E se acontecer tudo outra vez? E mais uma vez, depois de dois anos, eu estou no mesmo dilema. Eu tenho medo de tomar a mesma decisão do passado e me arrepender. Mas eu tenho mais medo ainda de tentar e acabar chorando. Eu acho que é ele, mas não posso viver de achismo e enquanto eu não tiver certeza, eu não vou me arriscar. Eu não vou me arriscar porque o meu coração ta cansado. A função dele é bater. Porque que ele vive apanhando? ISSO ESTA ERRADO. As vezes eu queria poder saber o que vai acontecer caso eu tente. Essa seria a melhor maneira de evitar outra ferida aqui dentro, mas isso é impossível né? Essas duvidas, esse medo... Tudo isso está me torturando. Talvez um dia eu leia isso e pense "Eu me arrisquei e valeu a pena". Ou talvez eu leia e acabe me perdendo nos meus pensamentos, imaginando como teria sido se eu tivesse tentado. Ou talvez, eu sinta um ódio enorme dele, assim como eu sinto de você. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário